Como começar a se organizar

Em 03.10.2016   Arquivado em Dicas e mais

Olá coisinhas, tudo bem?

Já estamos em Outubro e se você quer se tornar uma pessoa mais organizada no próximo ano, este é o tempo de começar a pensar em ferramentas que vão te ajudar nesta tarefa.

Ser uma pessoa organizada é um exercício diário que leva tempo, e para isso é necessário utilizar uma agenda.

Existem diversos tipos de agenda, cada uma com uma funcionalidade, um formato e basta você entender quais são suas necessidades para escolher a que vai te atender melhor.

Para começar a falar sobre os tipos de agenda, vamos conhecer os Planners.

Planner é uma agenda bem completa. Existem vários tipos, mas os mais comuns vem com planejamento mensal e semanal, planejamento financeiro, folhas para anotações e etc.

Além de trazer organização, decorar o planner é uma forma de terapia, um momento único e particular.

É importante falar que agendas comuns custam de 10,00 a mais de 30,00, enquanto um planner pronto custa mais de 100,00.

Mas agora, como saber se vale a pena investir num planner já que não é um investimento tão barato?

Bom gente, isso depende muito de pessoa pra pessoa. Se você não tem costume de marcar sua rotina, pode tentar usar aplicativos no celular (eu particularmente prefiro papel e caneta), ou investir numa agenda baratinha e se der certo partir para um planner mais completo. Você pode fazer seu próprio planner também, existem inúmeros sites que disponibilizam inserts gratuitamente ou ensinam a fazê-los. O importante é que você comece a se habituar a planejar seu dia a dia.

Uma coisa bem bacana para você começar a se organizar é rastrear seus hábitos. Faça uma lista com suas rotinas diárias (coisas que você faz todos os dias), assim poderá entender melhor como é seu dia a dia e quanto tempo livre você tem para fazer outras coisas que gosta e não faz por faltar tempo (ou achar que falta).

Outra coisa bem bacana é marcar aquilo que você gostaria de fazer, por exemplo beber mais água, dormir tal horário e etc, e criar uma tabela diária. A cada dia que você completar essa tarefa marque de uma forma que saiba que a tarefa foi concluída. Isso se tornará um incentivo que logo se tornará hábito.

Voltando aos planners, por ele ser uma agenda bem completa, fica mais fácil visualizar o dia a dia, tá ai minha preferencia por papel e caneta.

Como eu falei, existem diversos tipos e, ao longo deste mês vou falar mais sobre cada um pra ajudar vocês a escolherem a melhor forma de se organizar e qual agenda escolher. Será que vale mesmo a pena investir num planner?

Vamos descobrir juntos nos próximos posts!

Por enquanto é só.

Beijinhos e até a próxima 😉

assinatura 2